Afinal, vale a pena preocupar-se com PageRank da Google?

Bom… O PageRank já não é (se é que alguma vez o foi) o suprassumo da classificação. A última atualização relevante aconteceu em 2009.

PageRank ainda está em uso hoje em dia pela Google, mas é parte de um sistema muito maior de fatores e que desde 2009 deixou de ser preocupação para os profissionais do mundo search. Outras métricas como taxa de cliques e rejeição ocuparam o lugar do tão falado PR.

Como diria o professor Marcos Lemos, “PR é apenas mais um número, mas que não diz se o seu site/blog ou conteúdo tem qualidade. O melhor é preocupar-se em produzir, ser original e dedicar-se ao seu público alvo, sendo relevante o máximo possível.”

Vale a pena ler atentamente cada linha do post oficial do Google que fala sobre PR, postado no dia 30 de junho de 2011.

Susan Moskwa’s, engenheiro e webmaster trends analyst da Google explica:

Nós removemos porque sentimos que era bobagem dizer às pessoas para não pensar nisso, mas depois mostrar-lhes os dados, o que implica que eles devem olhar para ele. Mais detalhes sobre o motivo para não ficar obcecado sobre PageRank.

O que tenho a dizer de fato é: o que importa é a QUALIDADE – algo que não tem PR, métrica ou algoritmos, robôs ou scripts para medir. Não adianta aplicar todas as técnicas de SEO e link building, porque definitivamente não é o que convence pessoas, só convence máquinas. Pessoas prezam por encontrar o que precisam, conseguem ler, entender e interagir.

PageRank ainda é/pode ser utilizado como umas das métricas, talvez, para quem faz link building e compra ou vende links – uma prática que foi fortemente afetada pelo Google Panda.

Espero ter sanado a sua dúvida 😉

Update 4/1/2012

Depois de toda a polêmica referente a punição do site do Google Chrome, o brontossauro @Flavio_Raimundo – ele é executivo SEO, empresário, professor universitário e colaborador do Google – ponderou uma metáfora sobre PageRank que fiz questão de anotar.

Imagine um cara de 2m de altura muito forte. Esse cara resolve dar um tapa na orelha de alguem, vai fazer um grande estrago, certo? Agora se por mágica esse cara passasse a ter 1,5m com bem menos força, o tapa dele não causaria tanto estrago assim, concorda?

A altura e a força do cara é o PageRank dele pra distribuir tapas 🙂 É apenas uma medida. O PageRank é uma medida, não é um fator em si.
Se uma página é rebaixada, a “força” dos links passa a serem menores também. O PageRank é uma consequência de outros fatores, especialmente links que uma página recebe, mas não é um fator em si.

Agora é muito importante ficar claro que o valor de um link não está relacionado apenas ao PageRank de uma página. São muitos outros fatores que são considerados, como local que o link está, pra onde aponta, quando foi colocado, entre outros.
Ajudei a clarear ou escureceu de vez?

Infelizmente as coisas não são lineares assim, uma página pode ter mais “trust” e posicionar pior que uma com menos “trust”. Qualquer medição feita ou tentada para colocar como grandezas diretamente proporcionais, levarão a um resultado irreal.

Eu entendo que as pessoas precisam se agarrar em números, referências, só assim conseguem se sentir mais tranquilas e desenvolver um trabalho. Porém em matéria algoritmos de posicionamento nas SERPs, as coisas não são lineares.

Origem: +1 Ricardo Brandão / Complemento por Miguel Silva (funcionário da Google)

E agora? Você ainda tem dúvidas sobre PageRank?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *