Diagrama de Cabala no Design Gráfico

Equilibrando conceitos da fotografia, leitura ocidental e kabbala, o artista plástico e professor Spencer da Escola Técnica Carlos de Campos, desenvolveu o “diagrama gráfico de cabala” para facilitar trabalhos de mídia impressa (cartaz, anúncio, papelaria, etc).

1

Início da leitura. Essa área composta de vazio ou uma imagem leve pode transmitir uma sensação de leveza e descanso ao leitor.

4

Complemente da área um.

5

Complemento da área um.

6

Complemento da área dois.

2

Principal área de visualização da peça gráfica – aqui acontece todo o impacto proposto devido à repetição de visualizações.

7

Complemento da área dois.

8

Complemento da área três.

9

Complemento da área três.

3

Área de fixação. Por isso é considerada área de assinatura. Ou seja, logotipo, endereço, telefone, etc.

Leitura

  • O sentido da leitura ocidental acontece da esquerda para a direita e de cima para baixo;
  • Sentidos (direção) da leitura: (observe que o 1, 2 e 3 aparecem repetidas vezes e por isso suas respectivas regiões são consideradas nobres, de maior importância)
    1, 2 e 3
    3, 2 e 1
    1, 4 e 5
    6, 2 e 78, 9 e 3
  • Valores – se somadas, as colunas possuem mesmo valor (15). Isso explica uma flexibilidade de “navegação” que o designer pode ter ao dispor a informação na criação gráfica. Já na posição horizontal, os valores mudam (10, 15 e 20) e dão um significado de hierarquia na composição. Com isso podemos ponderar

Na imagem podemos verificar:

Anúncio publicitário de carro

  • Na região um (1) da peça, temos um texto que possivelmente será lido num terceiro momento. Antes acontecerá a leitura das regiões dois e três;
  • Na região dois (2) do anúncio aparece o carro, principal item da peça, pois, trata-se da área de impacto (faixa 6, 2 e 7 do diagrama);
  • Na região três (3) podemos visualizar assinatura da marca, além do slogan;
  • Repare que regiões como a cinco (5) e a sete (7) são preenchidas de vazio ou imagem que proporciona descanso aos olhos do leitor.

Cabala s.f.

do Hebr. kabbala, ensino oculto
s. f.,
sistema hebraico de interpretação bíblica;
ciência oculta, conluio ou intriga secreta entre indivíduos que conspiram para o mesmo fim;
maquinação, tramóia, trama

 

Participe da discussão

2 comentários

  1. Olá Rogério,
    MARAVILHOSA explicação, eu que fiz o curso de Feng Shui e Numerologia realmente isso faz sentido!! Adorei.

    P.S Parabéns pelo espaço está ótimo bem Clean!!

    Beijo no coração e SUCESSO!!!

  2. Como docente do curso de “Feng Shui” do Senac Design de Interiores há 10 anos, também Terapeuta Ambiental e Designer de Interiores, percebo como o universo tem conexões e sincronicidades chocantes! Faço Figurinos e Cenografia, além de Paisagismo. Este ano veio forte a parte de Eventos… Tudo se mistura, dialoga e dá certo! Todas as áreas da Arte estão interagindo e a criatividade corre a mil… Tantas novidades e oportunidades positivas! E você, Rogério, me surpreende a cada dia com tanta versatilidade e talento! Parabéns e sucesso, tenho muito orgulho de ser sua amiga!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *