Câmera Escura

A camera obscura (Lat. câmara escura ou câmera escura) foi uma invenção no campo da óptica e um dos passos mais importante que conduziram à fotografia; ainda hoje os dispositivos de fotografia são conhecidos como “câmaras“.
Simplesmente faça uma você mesmo construindo uma caixa e perfurando um buraco em uma das paredes – voilà! (veja camêra pinhole para os detalhes de construção) Com um abertura pequena o suficiente, a luz de apenas uma parte da cena pode acertar qualquer parte específica da parede de trás; quanto menor o buraco, mais definida a imagem no lado de trás. Com esse simples dispositivo “faça você mesmo”, a imagem fica sempre de cabeça para baixo, embora usando espelhos é possível projetar uma imagem que não fique ao contrário. Algumas câmeras escuras foram construidas como atrações turísticas, embora poucas existam ainda hoje. Exemplos podem ser encontrados em Grahamstown na África do Sul, Bristol na Inglaterra, Kirriemuir, Dumfries e Edinburgh, Escócia, e Santa Monica e São Francisco, Califórnia. Existe uma grande e bem montada câmera escura no Museu da Vida da Fundação Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro.
A camêra escura era usada por artistas no século século XVI, como um auxílio para os esboços nas pinturas.
Uma versão pequena de mão usando papel fotográfico para registrar a imagem é conhecida como camêra pinhole.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *